NASA New Horizons

A missão New Horizons da NASA está nos ajudando a entender como são os mundos mais distantes do nosso sistema solar. Vamos conhecer melhor o planeta anão “Plutão” e se aventurar mais profundamente no misterioso e distante Cinturão de Kuiper – uma relíquia da formação do sistema solar.

Cinturão de Kuiper é uma região que fica depois de Netuno, entre 30 e 50 unidades astronômicas de distancia

A jornada

A New Horizons foi lançada no dia 19 de janeiro de 2006. Passou por Jupiter em busca de um impulso gravitacional e realizou estudos científicos em fevereiro de 2007. No verão de 2015, depois de 9 anos de viagem, chegou até Plutão e suas luas. Culminando com a abordagem mais próxima de Plutão em 14 de julho de 2015. Como parte de um projeto com uma missão estendida, até a aprovação da Nasa, espera-se que a espaçonave chegue até o Cinturão de Kuiper para examinar outro dos mini-mundos antigos e gelados naquela vasta região, a pelo menos um bilhão de quilômetros além da órbita de Netuno.

Décadas de trabalho em um mix de imagens que revelam como era e como é atualmente as imagens de Plutão

O envio de uma espaçonave nesta longa jornada está nos ajudando a responder perguntas básicas sobre as propriedades da superfície, geologia, interior e atmosfera nesses pequenos corpos.

A National Academy of Sciences classificou a exploração do Cinturão de Kuiper – incluindo Plutão – da mais alta prioridade para a exploração do sistema solar. Geralmente, a New Horizons procura entender onde Plutão e suas luas se encaixam com os outros objetos do sistema solar, como os planetas rochosos internos (Terra, Marte, Vênus e Mercúrio) e os gigantes gasosos externos (Júpiter, Saturno, Urano e Netuno).

Plutão e Caronte

 

Plutão e Caronte estão em total sincronia, sempre com a mesma face virada para a outra como se fossem dois bailarinos de mãos dadas

Plutão e sua maior lua, Caronte, pertencem a uma terceira categoria conhecida como “anãs de gelo”. Eles têm superfícies sólidas, mas, ao contrário dos planetas terrestres, uma parte significativa de sua massa é material congelado.

Usando imagens do Telescópio Espacial Hubble, os membros da equipe New Horizons descobriram mais quatro luas em Plutão: Nix, Hydra, Styx e Kerberos.

Um olhar aproximado desses mundos promete contar uma história incrível sobre as origens e a periferia do nosso sistema solar. A New Horizons está explorando – pela primeira vez – como os planetas anões de gelo, como os corpos de Plutão e Cinturão de Kuiper, evoluíram ao longo do tempo.

Clique aqui para acessar a Mission timeline

A equipe

O Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins (APL) em Laurel, Maryland, projetou, construiu e opera a New Horizons gerenciando a missão do NASA’s Science Mission Directorate.

 

Conheça mais a New Horizons e seus instrumentos

Fonte: https://www.nasa.gov/mission_pages/newhorizons/main/index.html

 

Gostou dessa postagem? Envie um feedback para o Coluna Geek. Grande abraço e até a próxima.

contato@colunageek.com.br

www.facebook.com/ColunaGeek

twitter.com/ColunaGeek

www.instagram.com/colunageek

Biro

Um autodidata apaixonado por Leonardo da Vinci, Boeing 737, Segunda guerra mundial, Carl Sagan e principalmente pela vida.

Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
This error message is only visible to WordPress admins

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.