Qual é o pente que te penteia?

“Elis Regina, Emicida, Elza Soares, Planet Hemp, Mirian Barbosa, Pé na Rua, Roberta Freitas, entre outros, já cantaram essa musica, manifestando seu orgulho e respeito ao cabelo negro”


Hoje eu vim falar sobre uma coisa que me incomodou um pouco.

Ao ver uma foto com o novo cabelo da personagem Estelar, da Série Original Netflix Titãs, a primeira coisa que pensei ao ver a maravilhosa Anna Diop foi: Ah não, alisaram o cabelo 😭😭😭.

 

Não gostei

 

Sendo sincera, eu não assisto a série, mas fiquei extremamente triste por ver o que eu considerei um passo (gigante) para trás. Sei que a Estelar foi desde o começo uma personagem que causou reboliço por sua aparência, mas eu sempre achei maravilhosa essa atitude de ter uma personagem negra e de cabelos crespos em um grupo tão conhecido de heróis. Afinal, nós já vimos diversos personagens modificados em suas adaptações.

“Você acabou de abandonar todo o seu sistema de crenças. Antes eu não concordava com você, mas pelo menos eu o respeitava”. Fiquei igual a fada sensata da Phoebe. Eu respeitava a adaptação.

O ponto é que essa mudança no visual me fez refletir sobre o quão difícil é encontrarmos personagens de cabelos cacheados/crespos nos filmes, séries e livros. Eu mesma, pensando bem rapidamente, não consigo me lembrar facilmente de tais personagens.

Sei que a discussão sobre representatividade vai muito além disso, e que os problemas sobre esse tema são muito mais enraizados, estruturais e perpassam por questões muito mais abrangentes, mas achei válido colocar esse ponto de vista para vocês.

Ao assistirem seus próximos filmes, séries, animações, ou mesmo quando estiverem lendo um livro, pensem sobre a quantidade de personagens fora do “padrão” (seja por seu corpo, pele ou cabelos) presentes.

Eu particularmente estou cansada de ver pessoas fora do “padrão” apenas em obras que possuem esse tema como plot central.

Para finalizar, depois de mencionar esse grande erro da Netflix, deixo aqui um acerto deles como indicação: o filme Felicidade por um fio. Uma comédia romântica nada despretensiosa, ótima para uma sessão da tarde com sorvete, e que retrata muito bem o universo feminino e como nossas madeixas mudam nossa vida e a percepção de mundo que temos.

Não sei nem dizer, só sentir.

 

Me conta ai nos comentários quais personagens de cabelo cacheado/crespo você conhece.

 

Thai

Acredito que maratonar livros e séries deveria ser esporte olímpico. Nem sempre torço para o herói. 11 always will be my Doctor.