Review – Blooklyn

Alguns indicados ao Oscar deste ano (2016) fizeram meu coração bater mais forte e meus olhos serem obstruídos por lagrimas teimosas que insistiam em dar uma saidinha. Não foi diferente ao ver Brooklyn.

Fala Geeks, hoje lhes trago uma pequena fração do que muitos já podem até mesmo ter vivido, ouvindo seus avós ou bisavós contarem suas historias de imigração. Pois Brooklyn é isso, uma historia de uma linda mocinha imigrante que esta saindo de sus amada Irlanda para viver na América. Lá, ela encontra muita dificuldade em se adaptar com as pessoas, com os costumes, clima e trabalho. E quando a vida começa a pegar o ritmo da cidade grande, ela precisa voltar para sua terra natal. Com seu coração bem divido a, agora mulher, Ellis Lacey (Saoirse Ronan) precisa tomar uma difícil decisão.

Parece um argumento bem fraco, e seria se a narrativa dependesse somente dele para andar. Na realidade o filme traz muito mais que a menina irlandesa na terra dos Yankes, ele se apresenta como um mundo completamente novo em todos os detalhes para ela e para nós. Mostrando que esse mundo, mesmo sendo novo, tem seu passado que é contado através  de olhos mais experientes.

Enfim, não tenho muito a falar do filme em si, apenas que ele conseguiu me emocionar com a musica, figurino, cenário, personagens e principalmente pela atriz, Saoirse consegue se redimir de fraquíssimos papeis, como por exemplo Melanie Straider, protagonista de A Hospedeira de 2013. Digo que até cheguei a cogitar em apostar minhas fichas nela para ganhar o Oscar (antes de assistir O Quarto de Jack)

No fim das contas, indico para quem não espera nada de um bom filme, pois é isso que Brooklyn é: Um bom filme que não tem nada à oferecer.

Nota: 3,95

Direção: John Crowley

Roteiro:Nick Hornby (obra original de Colm Tóibín)

Rafael Peregrino

Musica, filmes e livros me definem. Um violão, um café, um papel e uma caneta me descrevem. Mas quem eu amo pode sempre dizer mais de mim Do que eu mesmo