O Iluminado – King & Kubrick

Enfim, deixando as diferenças entre escritor e diretor de lado, vamos adentrar ao Hotel Overlook.

O local é, sem duvida alguma, o grande protagonista do conto, isso fica bem claro ao ler o livro. Jack “Mais Uma Dose de Marciano” Torrance aceita o trabalho de zelar um Hotel no inverno e leva sua linda e jovem esposa, Wendy “Loira de Belas Pernas” Torrance (personagem descrita nos livros, bem diferente da atriz Shelley Duvall) e seu amado filho, Danny “O Iluminado” Torrance. Ao chegar e iniciar suas funções ele descobre alguns documentos revelando o passado obscuro do prédio, a partir desde momento ele tenta dividir seu tempo em buscar da verdade do local, deixar em boa condições de cuidado todos os cômodos, escrever sua nova peça, manter a sobriedade e tentar não arremessar a maldita cabeça da importuna esposa contra a parede mais próxima.

Nisso, o hotel se mostra cada vez mais para todos os três integrantes, uma cena que não se encontra no filme é a do playground, aonde Danny acaba enfrentando animais perversos de arbustos, isso mesmo, Coelhos, Cachorros e Leões de arbustos. A cena é de ficar na sua mente e te dar calafrios sempre que encontra tais esculturas.

Outra parte é a festa do salão do cuco, aonde a meia-noite é a hora de “retirar as mascaras” (não sei se comentei, mas era para estar apenas os três no hotel).

Agora, algo que funcionou muito bem para quem -assim como eu- primeiro leu o livro e depois assistiu o filme, foi as meninas fantasmas que Kubrick colocou. Elas na realidade são as filhas do bartender LLoyd Turkel, que assassinou juntamente com sua esposa à machadadas segundo ele mesmo no livro, esse por sua vez induz a Jack à fazer o mesmo (Já disse que era para estar apenas três pessoas no Hotel?).

Enquanto Kubrick dá ao espectador um ambiente sinistro e perturbador, com belas interpretações dos atores, King oferece nada mais do que medo, ao te fazer imaginar que mais e mais pode vir de dentro do Overlook. O local não é apenas amaldiçoado, fica claro que ele é vivo e precisa se alimentar no inverno.

O final é diferente em cada obra, cada um tem sua ponto forte e seu ponto fraco. Não irei compara-los.

Uma pequena ressalva à famosa frase “Here’s Johnny” que foi improvisada pelo ator Jack Nicholson, ela se trata da jargão do apresentador Johnny Carson nas aberturas do The Tonight Show (NBC) dos anos 60. Ele é considerado o melhor entre todos os apresentadores, seu legado foi de 1961 a 1991, um homem de inspiração do atual apresentador, Jimmy Fallon.

 

Rafael Peregrino

Musica, filmes e livros me definem. Um violão, um café, um papel e uma caneta me descrevem. Mas quem eu amo pode sempre dizer mais de mim Do que eu mesmo