Vamos visitar o Sol com a Parker Solar Probe

A primeira visita da humanidade a uma estrela

A histórica missão Parker Solar Probe da NASA vai revolucionar nossa compreensão da estrela mais próxima de nós, o Sol. A missão recebe o nome do Dr. Eugene N. Parker, cujas outras contribuições profundas transformaram nosso conhecimento com relação ao sol.

A Sonda vai mergulhar através da atmosfera do Sol, mais perto da superfície do que qualquer outra nave espacial já foi, enfrentando o calor brutal, condições de radiação e, finalmente, fornecer à humanidade uma visão detalhada da nossa estrela.

Jornada ao Sol

Para desvendar os mistérios da atmosfera do Sol, a Sonda Parker Solar Probe fará sete sobrevoos em Vênus ao longo de quase sete anos para reduzir gradualmente sua órbita em torno do Sol. A espaçonave chegará a cerca de 4% da distância do Sol à Terra, bem dentro da órbita de Mercúrio, e mais próxima da superfície do que qualquer espaçonave já esteve.

A ciência do sol

Voando para a parte mais externa da atmosfera do Sol, conhecida como a coroa, pela primeira vez, a Parker Solar Probe vai revolucionar nossa compreensão desta misteriosa região. A espaçonave empregará quatro suítes de instrumentos projetados para estudar campos elétricos e magnéticos, plasma, e partículas energéticas, bem como a imagem do vento solar.

A missão traçará como a energia se move através da energia solar corona e explorar o que acelera o vento solar e partículas energéticas solares, permitindo contribuições para nossa capacidade de prever mudanças no ambiente espacial da Terra que impactam a vida e a tecnologia do nosso planeta. Durante esta jornada ambiciosa, a missão fornecerá respostas a perguntas de longa data que têm intrigado os cientistas por mais de 60 anos: por que a coroa é muito mais quente do que a superfície solar (isto é, a fotosfera)? Como é o vento solar acelerado? Quais são as fontes de alta energia das partículas solares?

Exploração extrema

A Parker Solar Probe realizará suas investigações científicas em um região perigosa de calor intenso e radiação solar. A espaçonave voará perto o suficiente do Sol para entrar na coroa altamente magnetizada, atravessando as regiões onde as partículas energéticas solares são aceleradas.

A missão só é possível por meio de uma térmica de ponta e com grandes avanços de engenharia que podem proteger a nave em sua perigosa viagem. A espaçonave e os instrumentos serão protegidos do calor do sol por um composto de carbono de 4,5 cm de espessura que estará em um escudo com 11,43 cm. Este escudo terá que suportar radiação equivalente a ~ 500 vezes a radiação do Sol que chega até a Terra, e o mesmo é tão eficaz que os instrumentos que se encontram na umbra (sombra) são capaz de operar em confortáveis ​​68° fahrenheit (20° celsius). Apenas as antenas de campo elétrico e um pequeno detector de plasma irá enfrentar a iluminação direta do sol.

O lançamento

A Parker Solar Probe será lançada em 31 de Julho de 2018 entre ás 04h15 e 06h15 horário local de Cabo Canaveral, Flórida. O foguete que fará o lançamento é um Delta IV Heavy da empresa ULA (United Launch Alliance).

Fonte de pesquisa:

www.nasa.gov/content/parker-solar-probe-media-resources

www.nasa.gov/solarprobe

www.solarprobe.jhuapl.edu

 

Gostou dessa postagem? Envie um feedback para o Coluna Geek. Grande abraço e até a próxima.

contato@colunageek.com.br

www.facebook.com/ColunaGeek

twitter.com/ColunaGeek

www.instagram.com/colunageek

 

Biro

Um autodidata apaixonado por Leonardo da Vinci, Boeing 737, Segunda guerra mundial, Carl Sagan e principalmente pela vida.

Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
This error message is only visible to WordPress admins

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.