MARS InSight Mission

O lander InSight (Short for Interior Exploration using Seismic Investigations, Geodesy and Heat Transport), será um módulo terrestre que será enviado para Marte no dia 05 de maio de 2018. Projetado para fazer o primeiro estudo completo de como Marte se formou a 4,5 bilhões de anos. É o primeiro explorador robótico que vai estudar o interior de Marte: Sua crosta, manto e núcleo. Estudar a estrutura interna do planeta vermelho, vai responder questões fundamentais sobre a formação inicial dos planetas rochosos do sistema solar inferior (Mercúrio, Vênus, Terra e Marte). A InSight vai medir atividade tectônica e os impactos de meteoritos que acontecem hoje em Marte. A sonda vai utilizar equipamentos de ponta para mergulhar nas profundezas da superfície e buscar impressões digitais dos processos que formaram os planetas rochosos. Ela vai fazer isso medindo os sinais vitais do planeta: seu “pulso” (sismologia), “temperatura” (fluxo de calor) e “reflexos” (rastreamento de precisão).

Essa missão faz parte do NASA’s Discovery Program. Missões científicas altamente focadas que fazem perguntas críticas na ciência do sistema solar.

O foguete que lançaram a InSight, também lançará um experimento separado de tecnologia da NASA. duas mini espaçonaves chamadas de Mars Cube One ou MarCO. Esses CubeSat do tamanho de uma folha A4, voarão em seu próprio caminho para Marte logo atrás da InSight.

CubeSat MarCO

Seu objetivo é re-transmitir os dados da InSight à medida que ele entra na atmosfera marciana e aterrissa. Será um primeiro teste da tecnologia CubeSat em outro planeta. Os pesquisadores esperam oferecer novas capacidades para futuras missões.

Se forem bem sucedidas, os MarCO’s poderão representar um novo tipo de retransmissão de dados para a Terra, obtendo notícias sobre o pouso e possíveis problemas com antecedência.

Por que Marte?

Missões anteriores a Marte investigaram a história da superfície do planeta vermelho examinando características como cânions, vulcões, rochas e solo. No entanto, as assinaturas da formação do planeta só podem ser encontradas sentindo e estudando seus “sinais vitais” muito abaixo da superfície.

Em comparação com os outros planetas terrestres, Marte não é nem muito grande e nem muito pequeno. Isso significa que ele preserva um registro de sua formação e pode nos dar uma ideia de como os planetas terrestres se formaram. É o laboratório perfeito para estudar a formação e evolução desse tipo de planeta. Os cientistas sabem que Marte tem baixos níveis de atividade geológica. Mas um lander como o InSight também pode revelar o quão ativo Marte realmente é.

Complemento este artigo traduzido do site da NASA com um vídeo feito pelo Sérgio Sacani do Space Today.

Fonte: https://www.nasa.gov/mission_pages/insight/main/index.html

Gostou dessa postagem? Envie um feedback para o Coluna Geek. Grande abraço e até a próxima.

contato@colunageek.com.br

www.facebook.com/ColunaGeek

twitter.com/ColunaGeek

www.instagram.com/colunageek

Biro

Um autodidata apaixonado por Leonardo da Vinci, Boeing 737, Segunda guerra mundial, Carl Sagan e principalmente pela vida.

Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
This error message is only visible to WordPress admins

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.