Stanley Kubrick e a farsa do Homem na Lua

20 de Julho de 1969. Apollo 11. Neil Armstrong e Buzz Aldrin na órbita terrestre. Mais precisamente, na Lua.

“Um pequeno passo para o homem, mas um grande passo para a humanidade”, assim falou o astronauta ao pisar pela primeira vez em solo lunar.

Mas, entretanto, todavia e porém… Uma grande parcela da população mundial acredita que esta foi uma das maiores mentiras contada até hoje para a nação de todos os países, principalmente para os russos. A viagem do homem à Lua não passou de um grande filme do diretor Stanley Kubrick. Será??

 

IMPORTANTE visar que, acima de qualquer conteúdo publicado nesta matéria, os integrantes do Coluna Geek não apoiam a ideia desta teoria (talvez um ou outro sim), mas entendemos a importância de gerar haters conteúdo para todos os públicos.

Para um aprofundamento mais dinâmico, você pode ouvir nosso PodGeekCast#17, onde abordamos mais o tema das Missões Apollo.

 

Uma das principais “provas” é, com toda a certeza, a bandeira hasteada. Se na Lua não temos atmosfera, porque a bandeira tremula ao ser fincada se não têm ar para movimentar o tecido? E durante as gravações, o céu se mostra totalmente negro, mas como isso é possível se não temos nuvens para bloquear as estrelas??

Resultado de imagem para homem na lua

Uma outra questão é na foto mais marcante, onde temos um dos astronautas e no reflexo do capacete se vê o módulo espacial e quem “fotografou” a imagem, porém não se encontra nenhuma câmera na mão do fotógrafo. Sabemos que a imagem é pequena e não se pode analisar mais detalhadamente o reflexo do capacete, mas não se percebe nem uma posição de quem está a tirar uma foto.

Imagem relacionada
Zoom recortado do reflexo do capacete do astronauta, onde podemos ver sua sombra e seu companheiro.

Uma outra foto que influencia muito a teoria é a dos trajes espaciais usados pelos astronautas. Nela, se pode ver a sola do sapato, que não se parece nenhum pouco com as pegadas deixadas no nosso satélite natural. Um outro argumento é que seria impossível fazer as pegadas tão fundas e demarcadas com o peso dos dois em solo e não aparentar a mesma proporção no módulo lunar, que pesava cerca de 15 toneladas.

Resultado de imagem para neil armstrong and buzz aldrin moon fake

 

O próprio Stanley Kubrick admite a responsabilidade da farsa em uma entrevista, feita 15 anos após as supostas gravações. No vídeo, o diretor diz que o presidente dos Estados Unidos na época, Richard Nixon, disse, logo após ter o cumprimentado por 2001: Uma Odisseia no Espaço:

“Você sabe a respeito do presidente Kennedy ter previsto que levaria o homem à lua dentro de uma década, o tempo está acabando e nós temos que fazer isso. Mas nós não podemos, é impossível. Nós tentamos fazer isso já, há anos e nunca conseguimos. Nós tivemos foi uma série de acidentes, inclusive em 67, e a família de Gus Grissom está nos acusando por tê-lo matado (…) E eles disseram ‘nós não temos como fazer isso, nossos melhores cientistas tentaram, mas infelizmente não temos como fazer isso’. Mas, ao ver seu filme, eu e o pessoal da NASA ficamos convencido que você pode ajudar a fazer com que as pessoas creiam que podemos ir a Lua e voltar”

O vídeo na íntegra você poderá assistir abaixo:

 

Em contrapartida a TUDO exposto acima, primeiramente, a filha de Kubrick, Vivian, declarou em seu twitter sua insatisfação e a não aceitação dos fatos, “artista como o meu pai, que tem um evidente profundo grau de integridade artística, cuja consciência política e social é manifestada em quase todos os filmes que ele fez (…) Os temas altamente controversos, literalmente colocaram sua vida em risco e ainda assim ele continuou a fazer os filmes que fez (…) Vocês não acham que ele seria a última pessoa MESMO a ajudar o governo dos Estados Unidos numa terrível traição de seu povo?!?”

Sobre a foto da roupa espacial, não se pode confirmar que a que está na foto é realmente a mesma usada em 69 e existem fotos que pode-se observar que uma maquina fotográfica estava em posse dos austronautas .

O módulo pousou suavemente e, por isso, não manifestou uma irregularidade ou uma cratera maior no solo. Já os astronautas caminharam em terreno com grãos mais finos, como em solos vulcânicos.

O céu não aparenta estrelas por conta da luz que a superfície da Lua reflete. Já a bandeira, ela tremia no momento da foto por ter sido torcida ao ser fincada no solo.

 

Toda essas questões sobre a teoria foram alimentadas durante anos por conta da “Corrida Espacial”. Um período em que a União Soviética estava na frente, por ter lançado o primeiro satélite, o primeiro ser vivo e o primeiro homem ao espaço. Na teoria, os EUA fizeram as filmagens pois precisavam desse último mérito. Nos relatos históricos, enquanto a URSS realizava tais feitos, o governo americano testava com todos os recursos e sacrifícios o seu maior feito. Hoje não se vai mais lá, pois se calcula um custo muito alto para nenhuma outra necessidade.

E você, concorda? Discorda? Não esqueça de deixar sua opinião nos comentários abaixo. Ou de entrar em contato por e-mail ou demais redes sociais:

contato@colunageek.com.br

www.facebook.com/ColunaGeek

twitter.com/ColunaGeek

www.instagram.com/colunageek

Rafael Peregrino

Musica, filmes e livros me definem. Um violão, um café, um papel e uma caneta me descrevem. Mas quem eu amo pode sempre dizer mais de mim Do que eu mesmo