Atlanta – Recomendação

Saaaalve salve Nerds.. quanto tempo não?! Shaq por aqui para um post especial para vocês. E este post especial por ser colaborativo com o RapShit, um blog de análises musicais que eu também faço parte.

E sem mais delongas segue o post na íntegra de uma análise de série que fiz por lá.


Eaae seus Fernvndx Clófin, mano. Suave? Shaq aqui pra mais uma na firma e seguinte, vou fazer igual o Gregório e mandar um “desculpe o incomodo mas precisamos falar sobre a série de uma certa cidade do sul dos USA, que é local de origem de um certo rapper que nós amamos” inclusive, inaugurando uma coluna nova aqui no blog, como vocês viram aí em cima, sejam muito bem-vindos à Multimerda, um espaço que falaremos nas mídias que vão além da música. E pra abrir a coluna com chave de ouro esse texto será colaborativo com outro site de onde eu também faço parte, o Coluna Geek! Aí vocês me perguntam, “mas Shaq como assim colaborativo?” Explico-lhes, jovens fãs do Young Thug. Muito simples! Esse texto também sairá no Coluna Geek como recomendação não só da série, mas também do RapSh!t.

atlanta side eye atlanta fx paperboy paper boy

Como disse ali em cima a série que inaugura essa coluna é Atlanta, uma série criada por Donald Glover aka Childish Gambino aka O Amigo do Abed e dirigida (em sua maioria até o momento) por Hiro Murai, que já colaborou em vídeos de artistas como Queens of the Stone Age, David Guetta, Earl Sweatshirt, Chet Faker e o próprio Gambino (fica a recomendação do vídeo Telegraph Ave, que particularmente acho bem foda) e dirigiu também o curta Clapping For The Wrong Reasons, que em sua essência acredito eu que tenha sido a inspiração para a série, de certa forma.

Atlanta é uma dramédia que aborda o cotidiano e a realidade de se viver na cidade de mesmo nome, e isso quer dizer que é um amontado de cenas que mostram tudo e nada ao mesmo tempo, a trama principal nos mostra a vida de Earn (Gambino) que vive um “relacionamento” com Vanessa (Zazie Beetz), sem emprego e nenhuma perspectiva começa a trabalhar como empresário do primo e rapper Alfred aka Paperboi (Brian Tyree Henry). Ao redor desse contexto temos situações diversas que dão vida à série.

atlanta donald glover broke atlanta fx i'm fucking broke dude

São explorados diversos pontos de vista, desde abuso policial à exposição exacerbada em mídias sociais, tudo amarrado o roteiro e mostrado de uma forma extremamente diferente de tudo que já foi feito na televisão, por exemplo, um dos episódios inteiro se passa dentro de uma balada e outro emula totalmente um programa de entrevistas de baixa audiência, sempre avançando a história principal, sem nem mesmo precisar mostrar os protagonistas.

Uma das coisas que me chamou muito a atenção foi a forma que são desenrolados os fatos pertinentes às personalidades e a reações que provocam nas pessoas e como tudo isso é de fato espelhado na vida real sem nem mesmo percebermos, por exemplo, em muitos episódios é explorada a cultura do Snapchat e do Instagram e como a mulher gold digger (tá na moda agora thot, obrigado Worldstar -n) usa esses meios para se promover e fazer renda, ou como um rapper em ascensão pode deslanchar ou afundar a carreira baseado em o que um ‘formador de opinião’ teve como primeira impressão e como as pessoas ditas comuns dão importância à opinião de uma pessoa que não conhecem, mas são ‘famosas’ por terem diversos seguidores.

Recapitulando, Atlanta é uma grande história sobre nada, muito bem escrita e muito bem filmada, que explica tudo – nas entrelinhas – mas tudo. Gambino, tem uma boa atuação assim como em Clapping For The Wrong Reasons(assista antes de começar a ver a série) que indiscutivelmente é o destino natural de Atlanta, uma abordagem psicológica sobre a existência e sua importância como ser humano. Keith Stanfield (que eu não citei para não dar spoilers) faz um ótimo papel coadjuvante. E a trilha sonora também merece destaque, são bem alinhadas com os acontecimentos não distoam do que se está vendo e vão de Big Baby D.R.A.M à OutKast, então não tem como decepcionar.

A série está passando no Brasil no canal FOX1, eu assisti na biblioteca do Paulo Coelho e já foi renovada para a segunda temporada em 2017.

Há braços.


É isso aí NERDS..

 

Acompanhem o nosso podcast e deixem comentários! Não se esqueçam de nos seguir nos xoxal medias: Caralivro, passarinho azul e no Instagram não tinha um nome legal.

 

Até a próxima.

Lucas Barbosa

nerd, rap addicted, acha que entende futebol americano e tenta ser podcaster.

Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
This error message is only visible to WordPress admins

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.